sexta-feira, 11 de março de 2011

Poesia de Sophia; Disparates do filho Miguel

Exílio

Quando a pátria que temos não a temos
Perdida por silêncio e por renúncia
Até a voz do mar se torna exílio
E a luz que nos rodeia é como grades

Sophia de Mello Breyner Andresen



Este é o tempo

Este é o tempo
Da selva mais obscura

Até o ar azul se tornou grades
E a luz do sol se tornou impura

Esta é a noite
Densa de chacais
Pesada de amargura

Este é o tempo em que os homens renunciam.

Sophia de Mello Breyner Andresen


Camões e a tença


Irás ao paço. Irás pedir que a tença
Seja paga na data combinada.
Este país te mata lentamente
País que tu chamaste e não responde
País que tu nomeias e não nasce.

Em tua perdição se conjuraram
Calúnias desamor inveja ardente
E sempre os inimigos sobejaram
A quem ousou ser mais que a outra gente.

E aqueles que invoscaste não te viram
Porque estavam curvados e dobrados
Pela paciência cuja mão de cinza
Tinha apagado os olhos no seu rosto.

Irás ao paço irás pacientemente
Pois não te pedem canto mas paciência.

Este país te mata lentamente.


Sophia de Mello Breyner Andresen


Infelizmente a poetiza Sophia de Mello Breyner nem tudo o que fez foi bem feito. Refiro-me ao seu filho Miguel, que a deveria envergonhar em muito das coisas que diz e escreve.
O sr. Miguel Sousa Tavares esta semana na SIC fez mais um dos seus comentários semanais que consiste num monte (bem grnde) de disparates ocos e banais, e que tanto excitam e entusiasmam os parolos que apresentam os noticiários da SIC. E a televisão SIC insiste em transmitir as suas opiniões.
Ele faz os seus comentários que são Sonsos e Tontos. Ele sabe muito bem o que é que os proprietários e jornalistas da SIC querem ouvir. A troco de uma bela maquia faz os comentários mais polémicos que consegue inventar. O que hoje as televisões conseguem vender melhor são as polémicas, são os ataques a grupos e a alimentação de suspeitas. O sr. Miguel faz tudo isso na perfeição.
O sr. Miguel só tem este tacho milionário na SIC e no Expresso porque as opiniões dele são as mesmas dos que lhe pagam. Já foi uma estrela da TVI onde fazia os mesmissimos comentários, É apenas um vaidoso que se acha muito esperto.

Não há paciência para aturar este Comentador da TRETA.

Eis o que o sr. Miguel tem a dizer sobre oa manifestação de dia 12 Março.

"A manifestação de dia 12 é um monumento à demagogia e à irresponsabilidade."

“… as coisas não se resolvem na rua…”

“se a manifestação tiver um enorme sucesso, então quer dizer que a demagogia está em 1º plano, está activa. ”

“eu nunca dei para o peditório de que o povo português é extraordinário mas que, por azar, é governado por um grupo de assaltantes que é a classe politica. Isso não existe! Isso é ficção, isso é mentira, isso é hipocrisia, isso é demagogia. Estes movimentos que andam para aí, tantos intelectuais estão fascinados com eles, para mim são demagogia perigosa. Eu já vi estas coisas, os livros que eu li, não os que leu o Jel, ensinam que isto acaba sempre em ditadura, acaba sempre tudo atrás de um salvador. Foi assim que veio o Salazar, foi assim que veio o Estado Novo, e eu isso não quero.”

Autor: Miguel Sousa Tavares, SIC -- Do Blog É a nossa Escolinha

Que conversa a deste gajo pá !...
A mesma conversa da TRETA do costume.
E é um Parvo destes que é um "Opinion Maker".

Uma sugestão minha para o sr. Miguel,
Vai mas é escrever livros.
Na ficção pode ser que faças melhor figura!

Tens uma coisa que tens toda a razão para te orgulhar. É dos Pais que tiveste.
LN

2 comentários:

Alcides Cunha disse...

Discussão, com troca de argumentos, de alto nível.

Luís Leal Pinto disse...

Os seus comentários são reflexo do que este senhor representa: a idiotice mediática rouca e a pensar-se dona da verdade.
É difícil para este senhor colocar-se na pele do outro, de quem tem o frigorífico vazio ou que não pode valorizar-se como profissional num país que tende a desprezar o seu produto académico e intelectual... no entanto intitula-se escritor...
Ainda por cima querem que estes gajos pensem por nós... uma espécie de "opinion's digest", resumida, bem mastigadinha, que é só engolir sem estrebuchar...