terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Homilia II

a pedido da vítima

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Homilia I

este é o molho da minha massa

quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Renas

albardadas de vermelho

O Sobretudo

O Sobretudo
Sobretudo o silêncio com gola de astracã
O sorriso entrelela o sonho assertoado
Sobretudo o peludo que se põe de manhã
E à noite é escovado.
Sobretudo o chumaço da cultura nos ombros
E a fazenda inglesa de meia estação.
Sobretudo o cuidado que ao despi-lo pomos
Em estarmos vestidos como os outros são.

José Carlos Ary dos Santos, in "Obra poética", pág.157, Edições Avante

No precioso Blog WebClub http://wind9.blogspot.com/ ; Uma grande esciclopédia de poesia

Aqui temos um Sobretudo Poetico, que me parece uma bela prenda de Natal para o Blog Sobretudo ....

Sobretudo 3/4 BEST


LN

quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Opções de mensagens

bifidus inactivos, glutões sem apetite

Happy Christmas, Jonh Lennon

Happy xmas (war is over)

No Natal , com imagens de guerras, é muito duro de ver!

LN

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

BABA Gold

bolça de valores lácteos

Meravigliosa Creatura

Gianna Nannini

Belissima voz.

Quem será esta criatura maravilhosa?

Mesmo em vésperas de Natal, e estando quase a nascer o menino jesus....

LN

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Restolho

e molho de escabeche

Aria Gianna Naninni

AR! AR! Poderosa esta voz! Muito bom

LN

domingo, 21 de dezembro de 2008

Contraste

esperar em vão de escadas

Pedido ao Pai Natal

Apelo a Santo António

Ó meu rico Santo António
Meu santinho Milagreiro
Vê se levas o Zé Sócrates
P'ra junto do Sá Carneiro

Se puderes faz um esforço
Porque o caminho é penoso
Aproveita a viagem
E leva o Durão Barroso
Para que tudo corra bem
E porque a viagem entristece
Faz uma limpeza geral
E leva também o PS
Para que não fiquem a rir-se
Os senhores do PSD
Mete-os no mesmo carro
Juntamente com os do PCP

Porque a viagem é cara
E é preciso cultivar as hortas
Para rentabilizar o percurso
Não deixes cá o Paulo Portas

Para ficar tudo limpo
E purificar bem a coisa
Arranja um cantinho
E leva o Jerónimo de Sousa

Como estamos em democracia
Embora não pareça às vezes
Aproveita o transporte
E leva também o Menezes

Se puderes faz esse jeito
Em Maio, mês da maçã
A temperatura está boa
Não te esqueças do Louçã

Todos eles são matreiros
vivem à base de golpes
Faz lá mais um favorzinho
E leva o Santana Lopes

Isto chegou a tal ponto
E vão as coisas tão mal
Que só varrendo esta gente
Se salvará Portugal!!!
Este Quadras já estão muito desactualizadas. Se fossem escritas hoje, o Sto António teria que levar o carro ainda mais carregado. Precisava de um autocarro de dois andares.

no Blog WebClub
LN

sábado, 20 de dezembro de 2008

Natal




08. os amigos.mp3

Feliz Natal


Sometimes it takes more than medication

GRAFITI Viva , são bem giros !

Alguns , outros podem apagar.

LN

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Meus sonhos verdes

não fiques aí a fazer tempo

Pogues & Dubliners

The Irish Rover

The Pogues & Dubliners

LN

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Repetições acentuadas

o tempo não tem espaço

Pronome Possessivo

Retrato do pronome possessivo

O meu é teu. O teu é meu
e o nosso é nosso quando posso
dizer que um dente nos cresceu
roendo o mal até ao osso.

O teu é nosso. O nosso é teu.
O nosso é meu. O meu é nosso
e tudo o mais que aconteceu
é uma amêndoa sem caroço.

Dizem que sou. Dizem que faço
que tenho braços e pescoço
- que é da cabeça que desfaço
que é dos poemas que eu não ouço?

O meu é teu. O teu é meu
e o nosso, nosso quando posso
e sem o ver galgar o fosso
e sem o ver galgar o fosso.

Ary dos Santos

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Reinventar o futuro

quarto dedo chamado indicador

Um do Bocage

Nariz, nariz, e nariz

Nariz, nariz, e nariz,

Nariz, que nunca se acaba;

Nariz, que se ele desaba,

Fará o mundo infeliz;

Nariz, que Newton não quis
Descrever-lhe a diagonal;
Nariz de massa infernal,
Que, se o cálculo não erra,
Posto entre o Sol e a Terra,
Faria eclipse total!

Bocage

imagem em photo.net de Carlos Rodriguez

poema no WebClub

LN

Música de Natal, talvez a melhor

Fairytale of New York

The Pogues and Kirsty MacColl

Para não dizerem que só ponho no Blog Miúdas giras, hoje fica um irlandês tipico??
E uma canção de natal fantástica. Que todos os Natais fossem assim , bem bebidos, e alegres!!!

Fairytale of New York

It was christmas eve babe
In the drunk tank
An old man said to me, wont see another one
And then he sang a song
The rare old mountain dew
I turned my face away
And dreamed about you

Got on a lucky one
Came in eighteen to one
Ive got a feeling
This years for me and you
So happy christmas
I love you baby
I can see a better time
When all our dreams come true

Theyve got cars big as bars
Theyve got rivers of gold
But the wind goes right through you
Its no place for the old
When you first took my hand
On a cold christmas eve
You promised me
Broadway was waiting for me

You were handsome
You were pretty
Queen of new york city
When the band finished playing
They howled out for more
Sinatra was swinging,
All the drunks they were singing
We kissed on a corner
Then danced through the night

The boys of the nypd choir
Were singing galway bay
And the bells were ringing out
For christmas day

Youre a bum
Youre a punk
Youre an old slut on junk
Lying there almost dead on a drip in that bed
You scumbag, you maggot
You cheap lousy faggot
Happy christmas your arse

I pray God its our last
I could have been someone
Well so could anyone
You took my dreams from me
When I first found you
I kept them with me babe
I put them with my own
Cant make it all alone
Ive built my dreams around you

LN

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Chacha

de dedo espetado num morenaço

Thank You - Dido

E porque é muito gira a Dido

Thank You
My tea's gone cold
I'm wondering why I got out of bed at all
The morning rain clouds up my window
And I can't see at all
And even if I could it'd all be gray,
But your picture on my wall
It reminds me that it's not so bad
It's not so bad
I drank too much last night, got bills to pay
My head just feels in pain
I missed the bus and there'll be hell today
I'm late for work again
And even if I'm there, they'll all imply
That I might not last the day
And then you call me and it's not so bad
It's not so bad and
I want to thank you
For giving me the best day of my life
Oh just to be with you
Is having the best day of my life
Push the door, I'm home at last
And I'm soaking through and through
Then you handed me a towel and all I see is you
And even if my house falls down now
I wouldn't have a clue
Because you're near me and
I want to thank you
For giving me the best day of my life
Oh just to be with you
Is having the best day of my life

LN

De Italo Calvino

" O inferno dos vivos não é uma coisa que virá a existir; se houver um, é o que já está aqui, o inferno que habitamos todos os dias, que nós formamos ao estarmos juntos. Há dois modos para não o sofrermos. O primeiro torna-se fácil para muita gente: aceitar o inferno e fazer parte dele a ponto de já não o vermos. O segundo é arriscado e exige uma atenção e uma aprendizagem contínuas: tentar e saber reconhecer, no meio do inferno, quem e o que não é inferno, e fazê-lo viver, e dar-lhe lugar. "

Italo Calvino, As Cidades Invisíveis, Lisboa, Editorial Teorema, Lda., 2006.

Retirei do Blog Universos Assimétricos

LN

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Re x Repto

a definição de um mau professor

Dido - White flag

Outra canção de Dido,


White Flag

I know you think that I shouldn't still love you,
or tell you that.
But if I didn't say it, well I'd still have felt it
where's the sense in that?

I promise I'm not trying to make your life harder
Or return to where we were

But I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be

I know I left too much mess and
destruction to come back again
And I caused nothing but trouble
I understand if you can't talk to me again
And if you live by the rules of "it's over"
then I'm sure that makes sense

But I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be

And when we meet
Which I'm sure we will
All that was then
Will be there still
I'll let it pass
And hold my tongue
And you will think
That I've moved on....

I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be

I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be

I will go down with this ship
And I won't put my hands up and surrender
There will be no white flag above my door
I'm in love and always will be

Dido

LN

Solidariedade para os Magistrados do Ministério Público

Aqui temos mais uma luta que também é contra este bando de idiotas que nos governam.
E por isso eu sou apoiante.

São poucos mas duros de roer , "Magistrados dispostos a formas de luta, incluindo a greve"

Notícia no Blog Umbigo - http://educar.wordpress.com/
Noticia TSF
http://www.tsf.pt/paginainicial/AudioeVideo.aspx?content_id=1058680




Mais noticias no site do sindicato do MP - http://www.smmp.pt/


Quem tem razão deve protestar sem medo.
Isso é o que essa gente triste deste governo gostava e queria, pensam que somos um bando de ratos a fugir para os buracos com medo dos piratas que nos comandam.

LN

domingo, 14 de dezembro de 2008

Choque de onomatopeias

vrummm pum tchap zás

Dido - Life for rent

Vi um concerto na rtp2 da Dido , que foi muito giro. O concerto foi na academia de Brixtol em Londres. Aqui vai uma Música muito conhecida "Life for rent"

E é uma bela regazza,

LN

Salvem os Ricos - Contemporâneos

Sempre Solidário com quem precisa

LN

sábado, 13 de dezembro de 2008

Poema Temperamental

Poema Temperamental

Ó caralho!
Ó caralho!
Quem abateu estas aves?
Quem é que sabe?
quem é
que inventou a pasmaceira?
Que puta de bebedeira
é esta que em nós se vem
já desde o ventre da mãe
e que tem a nossa idade?
Ó caralho! Ó caralho!
Isto de a gente sorrir
com os dentes cariados
esta coisa de gritar
sem ter nada na goela
faz-nos abrir a janela.
Faz doer a solidão.
Faz das tripas coração.
Ó caralho! Ó caralho!
Porque não vem o diabo
dizer que somos um povo
de heróicos analfabetos?
Na cama fazemos netos
porque os filhos não são nossos
são produtos do acaso
desde o sangue até aos ossos.
Ó caralho! Ó caralho!
Um homem mede-se aos palmos
se não há outra medida
e põe-se o dedo na ferida
se o dedo lá for preciso.
Não temos que ter juízo
o que é urgente é ser louco
quer se seja muito ou pouco.
Ó caralho! Ó caralho!
Porque é que os poemas dizem
o que os poetas não querem?
Porque é que as palavras ferem
como facas aguçadas
cravadas por toda a parte?
Porque é que se diz que a arte
é para certas camadas?
Ó caralho! Ó caralho!
Estes fatos por medida
que vestimos ao domingo
tiram-nos dias de vida
fazem guardar-nos segredos
e tornam-nos tão cruéis
que para comprar anéis
vendemos os próprios dedos.
Ó caralho! Ó caralho!
Falta mudar tanta coisa.
Falta mudar isto tudo!
Ser-se cego surdo e mudo
entre gente sem cabeça
não é desgraça completa.
É como ser-se poeta
sem que a poesia aconteça.
Ó caralho! Ó caralho!
Nunca ninguém diz o nome
do silêncio que nos mata
e andamos mortos de fome
(mesmo os que trazem gravata)
com um nó junto à garganta.
O mal é que a gente canta
quando nos põem a pata.
Ó caralho! Ó caralho!
O melhor era fingir
que não é nada connosco.
O melhor era dizer
que nunca mais há remédio
para a sífilis. Para o tédio.
Para o ócio e a pobreza.
Era melhor. Concerteza.
Ó caralho! Ó caralho!
Tudo são contas antigas.
Tudo são palavras velhas.
Faz-se um telhado sem telhas
para que chova lá dentro
e afogam-se os moribundos
dentro do guarda-vestidos
entre vaias e gemidos.
Ó caralho! Ó caralho!
Há gente que não faz nada
nem sequer coçar as pernas.
Há gente que não se importa
de viver feita aos bocados
com uma alma tão morta
que os mortos berram à porta
dos vivos que estão calados.
Ó caralho! Ó caralho!
Já é tempo de aprender
quanto custa a vida inteira
a comer e a beber
e a viver dessa maneira.
Já é tempo de dizer
que a fome tem outro nome.
Que viver já é ter fome.
Ó caralho! Ó caralho!
Ó caralho!

Joaquim Pessoa

no belissimo Blog WEBCLUB
LN

Ortópteros

transidos na surrelfa tonitruante

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Para

Brigadas Revolucionárias Anti-Socrates - BRAS - ié! - Muito bem

LN

Visita ao Museu do Creacionismo (no Indiana)

Hoje uma proposta cultural, uma visita ao museu.
Muito interessante.

No Blog De Rerum Natura , Post "Viagem ao Museu da Criação"

http://vimeo.com/2479296 - SAIU trip to the Creation Museu

from Secular Alliance on Vimeo.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Os 25 Mitos da Pediatriaa (2)

(Continuação) "Os 25 Mitos da Pediatria"

12. Fralda. O uso precoce do bacio está fora de questão. Os pediatras estão a recuperar a tradição de retirar a fralda só aos dois anos porque o controlo precoce do esfíncter pode, afinal, trazer problemas.
13. Botas ortopédicas. Não vale a pena olhar para os pés antes dos dois anos. A ortopedia moderna respeita as regras de crescimento do pé e da marcha das crianças e qualquer calçado que faça alguma contenção interfere com a evolução normal. É ponto assente que é o exercício e não o calçado ortopédico ou formativo que cumpre a missão fisiológica. Sempre que possível, as crianças devem andar descalças e usar sapatos que protejam apenas o tornozelo e o calcanhar.
14. Creche. A socialização, afinal, só começa aos três anos. Na sociedade actual mães e avós trabalham e os bebés vão para a creche cada vez mais cedo. Contudo, a maioria dos pediatras regressou ao passado para recomendar os cuidados dos avós até aos três anos. Argumentam que os ganhos de afecto compensam.
15. Febre. A temperatura não é doença. A maioria das crianças faz quatro dias de febre e não é preciso baixar a temperatura de imediato como querem os pais dos nossos dias. Os médicos alertam que a febre é muitas vezes é um mecanismo de defesa do organismo e que um sinal de serenidade é a criança continuar a brincar.
16. Tosse. Adeus ao xarope. Tossir é uma forma do corpo para eliminar secreções e melhorar a respiração. Trata-se de um sintoma e não de uma doença e nos primeiros anos de vida não são recomendados inibidores.
17. Aerossóis. São os grandes terapeutas do século XXI. Ajudam a respirar melhor, contudo, os médicos têm dúvidas sobre o que os próximos avanços podem revelar sobre a sua utilização.
18. Ginástica respiratória. Comum na década de 90 revelou-se desnecessária. Era usada para bronquiolites e hoje sabe-se que aumentam o cansaço e as dificuldades de respiração.
19. Remédios caseiros. Vivem-se tempos de medicação excessiva. As precauções sobre o uso de remédios estão na ordem do dia e a regra é recuperar remédios caseiros como o xarope de cenoura e os preparados com mel.
20. Vacinas. O calendário mudou. As crianças dos nossos dias são mais vacinadas - e dizem os pediatras, estão mais protegidas - e já não é preciso recomeçar do zero quando há atrasos muito grandes.
21. Flúor. As gotas outrora comuns foram trocadas pelos dentífricos. Actualmente, é promovida a lavagem cada vez mais precoce dos dentes, aliás, logo que a dentição aparece na vida do bebé.
22. Brinquedos. Quantos mais, pior. As crianças precisam de estimular a imaginação e para isso não podem ter muitos brinquedos para poderem explorá-los ao máximo, dando-lhe várias utilizações. Os pais devem guardar os presentes, optando pela distribuição ao longo do ano.
23. Animais. Os eternos amigos estão de volta. Após várias teorias sobre o risco acrescido de alergias, cães, gatos, pássaros e outros animais são desejáveis para o desenvolvimento da criança.
24. Desporto. O cloro não faz alergia. A prática desportiva é defendida para o desenvolvimento psicomotor e a natação volta a liderar as preferências. A qualidade da água das piscinas melhorou e os bebés podem nadar a partir do sexto mês de vida. Só é preciso limpar o cloro com um banho abundante e dar bastante água para minimizar a sua presença no estômago.
25. Regras. O ónus dos pais sobre a personalidade dos filhos está mitigado. Passou a ser admitido que há crianças difíceis que complicam a vida das famílias e que as regras são, por isso, indispensáveis. A negociação deve existir, mas sem rendição, em especial, dos pais.

Esta dos brinquedos é muito bem vista , agora por causa do natal!!!!
LN

Acabaram os telegramas

um escol urdido na barrela da irrisão de sarça

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Os 25 Mitos da Pediatriaa (1)

Como sei que também o Asdrúbal é um interessado nos desenvolvimentos científicos, em todas as áreas, e claro também nos novos conhecimentos científicos na área da Puericultura , venho deixar aqui um artigo "Os 25 Mitos da Pediatria" que li no Expresso on-line.

Acho que, ... te pode,?... , sei lá , ... !!? pode dar algumas ideias??!! Será....?? May be.

1. Música na gravidez. Não é preciso nascer para ouvir. a música clássica está entre os estilos adequados. Os ritmos binários têm a vantagem acrescida de se assemelharem ao batimento do coração da mãe. Uma curiosidade: a cadência com que as mães embalam é igual ao seu ritmo cardíaco e é por isso que o bebé adormece mais facilmente.
2. Aleitamento. Evitar alimentos como laranjas, cebolas, leguminosas ou chocolates não diminui as cólicas no bebé. Todos são unânimes sobre os benefícios da amamentação exclusiva até aos seis meses de vida do bebé e provou-se que estão erradas as teorias sobre a fraca qualidade do leite muito líquido ou que não escorre quando é deitado num copo. O aleitamento é prioritário e deve começar ainda na sala de partos.
3. Esterilização. Ferver ou esterilizar biberões e tetinas não é necessário se os pais lavarem frequentemente, e bem, as mãos.
4. Alimentos. É um erro excluir alimentos como peixe, gema de ovo, carne de porco e frutas nos primeiros tempos de vida. Outro erro antigo: não se deve obrigar a comer nem negociar alimentos por alimentos - por exemplo, dar uma bolacha para compensar ter comido sopa - e os legumes e frutas devem estar sempre na mesa porque a sua presença influenciará a alimentação na vida adulta.
5. Suplementos alimentares. Vitaminas para quê? A sociedade moderna caracteriza-se pela abundância e uma dieta equilibrada é suficiente. A excepção, sobretudo no primeiro ano de vida, é a vitamina D, que gerações reforçaram com 'colheradas' de óleo de fígado de bacalhau. A tradição tem sido recuperada sob outras formas: os ácidos gordos são decisivos na formação das membranas cerebrais e estão a ser redescobertos em óleos de peixes de profundidade.
6. Peso. Gordura não é formosura. Cada bebé tem o seu ritmo e as variações nem sempre são sinal de doença. Os pediatras afirmam que os pais modernos se preocupam em excesso com o crescimento e recomendam que pesagem e medição só sejam feitas nas consultas de rotina.
7. Sono. Não tem fundamento o medo de que os bebés deitados de costas podem sufocar no caso de bolçarem. Em situações normais, o corpo humano está preparado para evitar estas situações. O medo levou muitos pais a deitarem os recém-nascidos de barriga para baixo, mas hoje é reprovável e perigoso. É mandatório deitar os bebés de barriga para cima, pelo menos, até aos seis meses. Depois, é o próprio bebé que escolhe a posição mais confortável. O sono solitário foi estimulado por se acreditar que promovia a autonomia, mas não está provado.
8. Morte súbita. 'Abafar' os bebés não é o perigo principal. A morte de crianças saudáveis por razões inexplicáveis continua a registar-se e estudos recentes têm evidenciado que é mais comum quando os pais são fumadores, em famílias monoparentais e quando o bebé é deitado de barriga para baixo.
9. Choro. As lágrimas são mais do que fome ou fralda molhada. Descobriu-se que os bebés são muito sensíveis a estímulos e também precisam de aliviar a tensão. Ou seja, às vezes basta deixar chorar um bocadinho para perceber a mensagem.
10. Banho. Esperar pela digestão para dar banho é um mito. A água utilizada está morna e não existe choque térmico, responsável pela congestão. Além disso, o leite é de fácil digestão. O banho deve ser um prazer e a regra é 'água quanto baste e pouco produto de limpeza', sobretudo com glicerina, porque seca e irrita a pele em demasia.
11. Pele. Pó de talco fora da lista. A limpeza exagerada é inimiga da pele e um banho seguido de uma loção hidratante é suficiente. Na zona da fralda é necessária parcimónia no uso de toalhetes, pois limpam a sujidade, mas também podem arrastar a camada superficial da pele. Quando a fralda só está molhada e não existe irritação não é necessário usar creme ou pastas sob risco de provocar uma sensibilização excessiva. E o pó de talco está fora de moda porque as partículas podem ser inaladas pelo bebé.

LN

Disse o Torga sobre outros Tempos e Outras Uniões Nacionais

..."transformara a nação num espaço de terror, onde o silêncio tomava corpo no carimbo da censura, e os informados arquejavam sob o pesadelo latente da polícia secreta. Fomentada demagogicamente e coberta por um cínico manto de impunidade, a corrupção invadira as próprias profissões ajuramentadas à moral. Ninguém queria ouvir falar de civismo, dever, honradez e liberdade. Uma covardia funda, medular, entranhada na alma, reduzira a camada alfabeta do país a uma massa amorfa, protoplasmática, egoista, surda a todos os apelos fraternos e cega a todos os acenos da razão, sorna, abúlica, pronta apenas em cada momento a emitir pseudópodes tácticos de avidez nutritiva. A orquestração da verdade oficial, realizada através dos vários meios de comunicação ao serviço do poder, acabara por destruir nas mentes o sentido crítico, a apetência da análise e do julgamento. Era como se a varado mando, mágica e demoniacamente, tivesse apagado em cada humanidade a luz racional e deixasse nela somente a escuridão instintiva. Em vez de naturezas pensantes, seres vegetativos. Taxados de palermas, intratáveis ou líricos, consoante o grau eufemístico do catalogador, os raros resistentes, que teimosamente mantinham aceso o facho da insubmissão, viam-se e desejavam-se para sobreviver. "

Em: A criação do mundo
Miguel Torga

Li este texto num comentário ao post "Vale tudo. Até tirar olhos" , do Blog Cantigas do Maio

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Geoge Steiner - Bons Professores

Pediram para dizer o que eu achava que era Um Bom Professor

Acho que mais e melhor que as minhas opiniões sobre o tema, que cada pessoa pode dar sobre uma profissão e o que consideramos boas práticas e bons desempenhos , é preferivel ler e ouvir quem realmente pensa e sabe do seu oficio.
Pelo que deixo aqui uma frase que encontrei de um grande professor que é muito respeitado por muitos professores. Professor George Steiner.

«Despertar noutro ser humano poderes e sonhos além dos seus; induzir nos outros um amor por aquilo que amamos; fazer do seu presente interior o seu futuro: eis uma tripla aventura como nenhuma outra.»

" A avaliação pode ser um poderoso meio de melhoria generalizada das práticas escolares e, consequentemente, das aprendizagens dos alunos. O problema é considerar-se que qualquer avaliação é, em si mesma, uma coisa boa, sem cuidar de perceber que ela não substitui o árduo e difícil trabalho pedagógico dos professores nem os esforços dos alunos para vencer problemas de aprendizagem. É preciso compreender que a avaliação, por si só, não resolve problema rigorosamente nenhum! Uma boa avaliação ajuda-nos a compreender melhor uma dada realidade e pode contribuir para a melhorar e para a transformar. Mas teremos sempre que reconhecer os seus limites e perceber a relevância da utilização que fazemos dos seus resultados. Receio que a avaliação se banalize no pior sentido e se transforme num mero procedimento de controlo burocrático-administrativo, em vez de um poderoso e exigente processo de regulação e de melhoria. E também receio que a avaliação e os avaliadores se tornem numa espécie de juízes, acima de qualquer suspeita e de qualquer escrutínio… Sem quaisquer limites."
Domingos Fernandes; Jornal "a Página" , ano 16, nº 170, Agosto/Setembro 2007, p. 35.

No Blog Matemática na Cidadela , no post "Ser Professor" da Professora Margarida Pinto Teixeira


Para quem não conhece a Editorial Gradiva tem uma coleção de livros de George Steiner. Deixo aqui três que me deixaram muito curioso na leitura deste escritor.



As Lições dos Mestres

Fundamentais no desenvolvimento da cultura ocidental, Sócrates e Jesus foram mestres carismáticos que não deixaram obra escrita nem fundaram escolas. Nas realizações dos seus discípulos, nas narrativas de paixão inspiradas pelas suas mortes, Steiner divisa as origens do vocabulário íntimo, dos reconhecimentos codificados de grande parte da nossa linguagem moral, filosófica e religiosa. Partindo de diversas tradições e campos do saber, o autor examina e desenvolve três temas subjacentes: o poder do mestre para explorar a dependência e vulnerabilidade do aluno; a ameaça de subversão e traição do mentor pelo seu pupilo; a troca recíproca de confiança e afecto, aprendizagem e instrução entre professor e discípulo.
Escrito com erudição e paixão, o presente livro é em si mesmo uma lição magistral sobre a elevada vocação e os sérios riscos que o verdadeiro professor e o verdadeiro aluno assumem e partilham.

«A necessidade de transmitir conhecimento e competências, o desejo de os adquirir são constantes da natureza humana. Mestres e discípulos, ensino e aprendizagem deverão continuar a existir enquanto existirem sociedades. A vida tal como a conhecemos não poderia passar sem eles. Contudo, há mudanças importantes em curso. […] A computação, a teoria da informação e o acesso à mesma, a ubiquidade da Internet e da rede global envolvem muito mais do que uma revolução tecnológica. Implicam transformações de consciência, de hábitos de percepção e de expressão […] O impacto sobre o processo de aprendizagem é já capital. […] [Contudo] a aura carismática do professor inspirado, o romance da persona no acto pedagógico perdurarão certamente […] a sede de conhecimento, a necessidade profunda de compreender, estão inscritas no melhor dos homens e das mulheres. Tal como a vocação do professor. Não há ofício mais privilegiado.»


Os livros que não escrevi

Os temas tratados variam substancialmente e desafiam tabus convencionais: a experiência do sexo em línguas diferentes, as reivindicações do sionismo, um amor mais intenso pelos animais do que pelos seres humanos, o privilégio dispendioso do exílio, a teologia do vazio. Com uma honestidade desarmante, Steiner passa além da sua enorme erudição e da racionalidade pela racionalidade para nos mostrar «unicórnios no jardim da razão».

Uma percepção unificadora subjaz a diversidade de Os Livros Que Não Escrevi. O melhor que temos ou podemos produzir é apenas a ponta do icebergue. Por detrás de cada bom livro, como que recortado numa sombra iluminada, encontra-se o livro que ficou por escrever, aquele que teria fracassado melhor.

Provas e três parabolas
Um meticuloso revisor de provas italiano, membro do Partido Comunista, vê-se confrontado com duas crises simultâneas na sua vida: a perda da visão e a desintegração do comunismo na Europa de Leste. Estudiosos do Talmude discutem a reacção de Abraão ao pedido feito por Deus, de sacrifício do filho Isaac. Uma personagem selecciona momentos fulcrais da tradição cultural ocidental.
Neste conjunto de narrativas breves, George Steiner aborda temas que lhe são caros: o conflito entre possíveis sistemas de crença, a intensidade de pensamento e linguagem, a justiça humana posterior à queda de regimes despóticos. No final, deixa os leitores com um gesto de esperança
LN

Pela Boca (OU pelo FAX) morre o peixe (ou Soares é Fish)

Comentário:
Isto foi no Partido do Manuel Alegre.
Hoje é o Partido dos Josés, Figurinhas Tristes

Bom trocadilho este , não achas Asdrúbal,
inventei agora, ein, nada mau!
Luis Neves

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Ténis de mesa

ficas com o ping que eu jogo com o pong

A Política do PM José Socrates (ou o Socas para o Povo)

Recebi por email esta carta de um colaborador de José Socrates, em papel com logotipo do Conselho de Ministros.
O Primeiro-Ministro Socrates pede aos colaboradores mais próximos da candidatura de Mário Soares para a presidência da republica e uma vez que pelas sondagens davam como o candidato Manuel Alegre em 2º lugar, pede aos militantes socialistas que convençam os seus conhecidos a votar em branco ou mesmo em Cavaco Silva.

Não sei se vale a pena publicar aqui a imagem da carta. Acho que não vale a pena de tão triste.
Luis Neves

Por um novo Ministro da Educação 7 - Sondagens a Professores

Recebi este e-mail de um professor.
É uma carta de um militante do partido socialista desde 1989. Professor. Envergonhado por ter votado neste partido em 2005.

Caros colegas,
Sou militante do PS desde 1989 e estive ontem na sede do PS, Largo do Rato. Não tive a oportunidade de intervenção porque houve bastante participação. Inscrevi-me, mas confesso que abdiquei da minha intervenção pois iria repetir-me. Em resumo: insistência e muita propaganda para validar o modelo a qualquer custo. A divisão da carreira é para continuar, sendo que foi demonstrado cabalmente que não corresponde ao mérito mas sim a redução de custos e que mais de 2/3 dos professores jamais a atingem. Quero deixar a mensagem que só muito poucos é que tiveram a coragem de dizer as verdades. Enfim, a pressão é muita e o satus presente não permitiu que todos nos sentissemos "livres". Porque sou socialista, porque acredito num verdadeiro PS e não neste, porque quero e luto por um PS mais justo, mais digno, mais fraterno... irei fazer greve assim como muito dos colegas presentes. Quero ainda dizer-vos: Este PS está aflito. Vai recorrer a tudo o que puder para levar por diante toda esta maquinação. Dizem que não podem perder a face. Nós professores também não! Se ganharmos agora, ganhamos todos! Se perdermos neste momento, jamais nos levantaremos! O PS de Sócrates e não dos socialistas tudo irá fazer para nos vergar. Isto é uma certeza. Cabe-nos a nós resistir, porque resistir é vencer! Aguardo melhores dias para o meu verdadeiro PS.

PS: Foi dito por um colega que neste momento o PS já tinha perdido a maioria e que se arriscava mesmo a perder as eleições com esta luta contra os professores. Este PS não está mesmo preocupado... e todos nós julgamos saber porquê. Quem vier a seguir que feche a porta, pois estes já têm lugar de estadia e vôo marcado para destinos definidos e bem remunerados.

Professor socialista que não vota neste PS.
30 de Novembro de 2008 17:58

A propósito

A indiferença
Primeiro levaram os comunistas,
Mas eu não me importei
Porque não era nada comigo.

Em seguida levaram alguns operários,
Mas a mim não me afectou
Porque eu não sou operário.

Depois prenderam os sindicalistas,
Mas eu não me incomodei
Porque nunca fui sindicalista.

Logo a seguir chegou a vez
De alguns padres, mas como
Nunca fui religioso,~
também não liguei.

Agora levaram-me a mim
E quando percebi,
Já era tarde.

Bertolt Brecht
Por isso amanhã: faço greve

Luis Neves

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Repto ao Luis Neves

a definição de um bom professor

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Sujeito a reboque

ainda ficou instantes parado, gozando a saudade do sorriso dela

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

O céu de Janeiro

de perpétua aparição

Viva la vida - Coldplay

Coldplay: Viva La Vida

I used to rule the world
Seas would rise when I gave the word
Now in the morning I sleep alone
Sweep the streets I used to own
I used to roll the dice
Feel the fear in my enemy's eyes
Listen as the crowd would sing
"Now the old king is dead! Long live the king!"
One minute I held the key
Next the walls were closed on me
And I discovered that my castles stand
Upon pillars of salt and pillars of sand
I hear Jerusalem bells a-ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror my sword and shield
Missionaries in a foreign field
For some reason I can't explain
Once you'd gone there was never
Never an honest word
That was when I ruled the world
It was the wicked and wild wind
Blew down the doors to let me in.
Shattered windows and the sound of drums
People could not believe what I'd become
Revolutionaries Wait
For my head on a silver plate
Just a puppet on a lonely string
Oh who would ever want to be king?
I hear Jerusalem bells a-ringing
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror my sword and shield
My missionaries in a foreign field
For some reason I can't explain
I know St. Peter won't call my name
Never an honest word
And that was when I ruled the world
(Ohhhhh Ohhh Ohhh)
Hear Jerusalem bells a-ringings
Roman Cavalry choirs are singing
Be my mirror my sword and shield
My missionaries in a foreign field
For some reason I can't explain
I know St. Peter won't call my name
Never an honest word
But that was when I ruled the world

Por um novo ministro da Educação 6 - Tocante

" Os candidatos à presidência dos EUA exibem pulseiras de soldados que morreram pelo país. Em Portugal, os senhores que nos tutelam exibem epístolas de crianças que tencionam viver pelo PS. Pelo menos no caso da Dra. Maria de Lurdes Rodrigues, que num 'perfil' do Público escolheu um "bom momento" da sua governação:
"Uma carta que recebi de um menino que recebeu um computador para ter em casa (...) e escreveu-me a dizer: 'Quando for grande, vou inscrever-me no PS'. É tocante."
Tocante é favor. Numa época em que os cidadãos descrêem dos políticos sob o popular pretexto de que "eles" não dão nada a ninguém, é agradável constatar que ainda há formas de reverter a descrença. O Governo usa o Magalhães para motivar os petizes como o major Valentim espalhava torradeiras pelos graúdos. Mas a idade é um estado de espírito: o partido que me oferecer um jipe da Lexus pode contar com a minha militância cega - e desde pequenino. "

Alberto Gonçalves , D.N. 30 Novembro

Para quem gosta desta ministra, mais palavras para quê.

LN

domingo, 30 de novembro de 2008

Noticias que gostei, e divulgo

Notícias do D.N.


" Governo anuncia centro de arte em Lisboa
Projecto 'África.cont' terá parceiros como a Câmara de Lisboa e a Gulbenkian
Um centro de arte africana contemporânea é a aposta mais recente do Governo que negociou com a Câmara Municipal de Lisboa (CML), para ceder terrenos, e a Fundação Calouste Gulbenkian, para financiar o anteprojecto arquitectónico, segundo noticiou ontem o Público."


Uma homenagem a Uderzo

"E há um ano, para celebrar os seus 80 anos, uma série de autores de BD criaram pranchas nas quais apresentaram pequenas novas (e inesperadas) aventuras para o pequeno herói gaulês. O livro que recolhe esta homenagem, Astérix e os Seus Amigos, é agora publicado entre nós."

"Os resultados são, no mínimo, surpreendentes. Uma das histórias revela que Obélix tem um irmão, vegetariano, pai de filhos e fraquinho.
Noutra vemos uma corrida de "carros" em Roma, que tem como director Bernardus Ecclestonus (paródia a Bernie Ecclestone, habitualmente referido como o "patrão" da Fórmula 1).
Mais à frente, o Professor Pardal e o Pato Donald levam Astérix e Obélix a conhecer o milionário Tio Patinhas...
Noutro instante, Michel Vaillant perde uma corrida porque, levando Obélix a bordo, é "forçado" a parar a meio da pista porque, explica o gaulês: "Atropelámos uns javalis..."

LN

Bubbly - Colbie Caillat


Bubbly
Colbie Caillat

Composição: Colbie Caillat / Jason Reeves


Will you count me in?

I've been awake for a while now
You've got me feeling like a child now
'Cause every time I see your bubbly face
I get the tingles in a silly place

It starts in my toes
And I crinkle my nose
Wherever it goes I always know
That you make me smile
Please stay for a while now
Just take your time
Wherever you go

The rain is falling on my window pane
But we are hiding in a safer place
Under covers staying safe and warm
You give me feelings that I adore

It start in my toes
Make me crinkle my nose
Wherever it goes
I always know
That you make me smile
Please stay for a while now
Just take your time
Wherever you go

What am I gonna say,
When you make me feel this way?
I just ... hum ...

And it starts in my toes
Makes me crinkle my nose
Wherever it goes
I always know
That you make me smile
Please stay for a while now
Just take your time
Wherever you go

I've been asleep for a while now
You tucked me in just like a child now
'Cause every time you hold me in your arms
I'm comfortable enough to feel your warmth

It starts in my soul
And I lose all control
When you kiss my nose
The feeling shows
'Cause you make me smile
Baby just take your time now
Holding me tight...

Wherever, wherever, wherever you go
Wherever, wherever, wherever you go
Wherever you go, always know

'Cause you make me smile
Even just for a while...

Este Blog com esta menina fica mesmo muita giro


A Magistrada em directo

foto D.N. Candida Almeida em frente da camara

Algumas frases
"Ainda há prendas à moda de Al Capone"
"Morgado é uma Workaholic"
"Arguidos da 'Operação Furacão' já pagaram 60 milhões de impostos ao Estado. um quarto do valor em causa no processo"
"Perigo de fuga e destruição de provas foram as duas razões determinantes para prender o dr. Oliveira e Costa"

A hierarquia do Ministério Público está, aliás, dominada por mulheres: Candida Almeida no DCIAP, Maria José Morgado no DIAP, Francisca Van Dunen como procuradora distrital de Lisboa, mais uma mulher, Maria do Céu Oliveira de Sousa, directora do DIAP do Porto... Sinal dos tempos?
Sinal dos tempos, sim,...
É a condição feminina trouxe alguma coisa de novo à investigação, e à justiça em geral?
Vamos lá a ver: vão cair-me em cima as mulheres defensoras do feminismo, por um lado, e as que não são, por outro. O que eu acho, muito sinceramente, é o seguinte: nós somos preparadas, tecnicamente, para decidir uma questão perante os factos, perante indícios e perante a lei. Portanto tanto faz ser homem como mulher. Os indícios são objectivos, o senso comum , que realmente agora não está em moda, mas o senso do bonus pater familias, ou seja, o senso da pessoa comum, é igual.[? igual ao quê?]
[E os homens não têm opinião sobre isto?]
É a favor das Quotas?
Não, não sou. Sou a favor do Mérito. [a propósito de Mulheres nas instituições]
[Mas se forem quotas de classificações de professores , qual será a sua opinião? Quotas Boas vs Quotas más.]
???? Será que a Justiça é mesmo uma área onde as mulheres têm um maior capacidade para gerir e de liderar ????
É bem Possível , por alguma razão o símbolo de administração da Justiça é uma mulher, mais própriamente a Deusa Iustitia. Vamos então espreitar a Wikipédia para tentar achar algumas pistas para responder. Não é preciso ser mulher nem feminista para concordar com isto. Será que sou feminista, e não sei ???
Justiça: Wikipédia

Lady Justice Standing

O termo justiça (do latim iustitia, por via semi-erudita), de maneira simples, diz respeito à igualdade de todos os cidadãos. É o principio básico de um acordo que objetiva manter a ordem social através da preservação dos direitos em sua forma legal (constitucionalidade das leis) ou na sua aplicação a casos específicos (litígio).

Iustitia (Justiça ou Justitia) era a deusa romana que personificava a justiça. Correspondia, na Grécia, a Deusa Dice ou Diké. Difere dela por aparecer de olhos vendados (simbolizando a imparcialidade da justiça e a igualdade dos direitos). No dia de Justitia (8 de janeiro) é usual acender um incenso de lavanda para ter a justiça sempre a favor.

Símbolos da Justiça
Espada, Balança, Deusa de olhos vendados, Deusa de olhos abertos sem venda


Alerta:
Asdrúbal, Hoje vale a pena comprar o DN, oferece um CD-ROM da Enciclopédia de conhecimento , hoje o tema é Matemático "Geometria e Álgebra".

Matemáticas - Geometria e Álgebra CD-Rom 30-Nov
Matemáticas 1
O plano e as figuras geométricas livro 1-Dez
Teste Matemáticas 1 - caderno de testes
O plano e as figuras geométricas 3-Dez
Teste Matemáticas 2 - caderno de testes
Os conjuntos e a álgebra 5-Dez
Matemáticas 2
Os conjuntos e a álgebra livro 6-Dez

LN

sábado, 29 de novembro de 2008

Curvas Alegres

Curvas alegres

Nem mesmo um desenho
desenhando
um desenho de mim
se esquece de traçar
o que faz mais falta
o que é mais preciso.

Espada numa mão, lápis na outra
a força só vem
se não te esquecer
se não me esquecer
de pintar com jeitinho
no meu retrato
as curvas alegres
de um sorriso.

Teresa Martinho Marques

http://tempodeteia.blogspot.com/
Depoimento

Deponho
no processo do meu crime.
Sou testemunha
E réu
E vítima
E juiz
Juro

Que havia um muro,
E na face do muro uma palavra a giz.
MERDA! – lembro-me bem.
– Crianças......
– disse alguém que ia a passar.
Mas voltei novamente a soletar
O vocábulo indecente,
E de repente
Como quem adivinha,
Numa tristeza já de penitente
Vi que a letra era minha.....

Miguel Torga

De Blog WebClub

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Papa móvel

agora já percebo

Por Um Novo Ministro da Educação 5 - Einstein dixet

para ministra da educação, espero que por pouco tempo

"Há que conceder aos professores a maior das liberdades no que respeita aos conteúdos a ensinar, assim como aos métodos a utilizar. Pois é verdade que também para estes o prazer na execução do seu trabalho pode ser aniquilado pela força ou pela pressão exterior”.


Albert Einstein
LN

quinta-feira, 27 de novembro de 2008

A Portugal

Esta é a ditosa pátria minha amada.
Não.Nem é ditosa, porque o não merece.
Nem minha amada, porque é só madrasta.
Nem pátria minha, porque eu não mereço
A pouca sorte de nascido nela.

Nada me prende ou liga a uma baixeza tanta
quanto esse arroto de passadas glórias.
Amigos meus mais caros tenho nela,
saudosamente nela, mas amigos são
por serem meus amigos, e mais nada.

Torpe dejecto de romano império;
babugem de invasões; salsugem porca
de esgoto atlântico; irrisória face
de lama, de cobiça, e de vileza,
de mesquinhez, de fatua ignorância;
terra de escravos, cu pró ar ouvindo
ranger no nevoeiro a nau do Encoberto;
terra de funcionários e de prostitutas,
devotos todos do milagre, castos
nas horas vagas de doença oculta;
terra de heróis a peso de ouro e sangue,
e santos com balcão de secos e molhados
no fundo da virtude; terra triste
à luz do sol calada, arrebicada, pulha,
cheia de afáveis para os estrangeiros
que deixam moedas e transportam pulgas,
oh pulgas lusitanas, pela Europa;
terra de monumentos em que o povo
assina a merda o seu anonimato;
terra-museu em que se vive ainda,
com porcos pela rua, em casas celtiberas;
terra de poetas tão sentimentais
que o cheiro de um sovaco os põe em transe;
terra de pedras esburgadas, secas
como esses sentimentos de oito séculos
de roubos e patrões, barões ou condes;
ó terra de ninguém, ninguém, ninguém:
eu te pertenço.
És cabra, és badalhoca,
és mais que cachorra pelo cio,
és peste e fome e guerra e dor de coração.
Eu te pertenço mas seres minha, não.

Jorge de Sena

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Inhame

e o efeito psicológico do tiro de bazuca

Música , para dançar

Asdrúbal este Blog anda muito sério! E só temos falado de assuntos graves e muito problemáticos!
Que nós os dois com as nossas multifacetadas capacidades podiamos ajudar a resolver!
Acho que hoje para o Blog ficar mais alegre e músical trago uma menina bem gira;
Não sei se conheces, mas é muitoooo gira , Colbie Cailtta
Uma músiquinha moderna e bem POP, para pôr o Asdrúbal a dançar.



Agora uma Músca muito boa, para te pores a dançar.

Realize - Colbie Caillat

LN

Números da OCDE ; Este governo é um desastre!



PREVISÕES da OCDE para anos 2009 e 2010 - Ver em Country Summaires

Site da OCDE ; boletim de Novembro de 2008; OECD Economic Outlook

CRESCIMENTO ECONÓMICO ( variação da % PIB)

2009 RECESSÃO -0,2 %

2010 0,6 %

DESEMPREGO ( Taxa de População desempregada)

2009 taxa de 8,5%

2010 taxa de 8,8%

TAXA de Desemprego mais alta desde há 24 anos, desde 1985

DEFICE PÚBLICO ( em percentagem do PIB)

2008 --> 2,2

2009 --> 2,9

2010 --> 3,1

Este governo é um fracasso total !!!

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Xadrez

como é bom comer o bispo

Pelos Professores !! WAR



Bruce Springsteen-War


War
What is it good for ?
Absolutely nothing !
War
What is it good for ?
Absolutely nothing !

War is something that I despise
For it means destruction
of innocent lives
For it means tears in
thousands of mothers'
eyes
When their sons go
out to fight to give
their lives

War
What is it good for ?
Absolutely nothing !
Say it again
War
What is it good for ?
Absolutely nothing !

War
It's nothing but a heartbreaker
War
Friend only to the undertaker
War is the enemy of all mankind
The thought of war blows my mind
Handed down from
generation to generation
Induction destruction
Who wants to die

War
What is it good for ?
Absolutely nothing !
Say it again
War
What is it good for ?
Absolutely nothing !

War has shattered many
young men's dreams
Made them disabled
bitter and meanLife
is too precious to be
fighting wars
each day
War can't give life
it can only take it
away

War
It's nothing but a heartbreaker
War
Friend only to the undertaker
Peace love and understanding
There must be some
place for these
things today
They say we must fight to
keep our freedom
But Lord there's gotta
be a better way
That's better than
War

War
What is it good for ?
Absolutely nothing !
Say it again
War
What is it good for ?
Absolutely nothing !

No Blog Eduquês , uma petição por uma outra política na educação!!!

É Urgente !!!

PETIÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO

LN

24 Novembro, Dia Nacional da Cultura Científica

Poema para Galileu , do Prof. Rómulo de Carvalho



no Blog, De Rerum Natura

domingo, 23 de novembro de 2008

Não há Minas de Ouro

A propósito de um comentário a um texto que escrevi sobre a avaliação de Professores, uma pessoa veio lembrar que o País já não tem Minas de Ouro para poder pagar tanto dinheiro aos seus Professores.

Não percebo muito de Economia, mas esse argumento contabilistico tem de ser sempre muito ponderado, mas admito que deve ser verdadeiro. É preciso saber quanto dinheiro o País está disposto a gastar para ter um Sistema Público de Educação com qualidade.

Na minha opinião esse dinheiro tem que ser encarado como um investimento na soberania do país. Mais do que termos um país que se defende com cidadãos armados com tanques , submarinos, frotas aviões bombardeiros, do tipo "Top Gun", o país precisa de jovens com uma Boa Educação, Só assim se defende a identidade de um povo.

Não se pode é andar a fazer como esta ministra e o governo, andam a mentir despodoradamente , dizem que estas medidas vão melhorar a escola, e que visam a melhoria dos indicadores estatísticos.

As estatísticas não vão significar nada se a realidades do ensino nas escolas são totalmente diferentes! Para muito Pior! Com Professores muito Piores! Com Professores muito pouco motivados, e que não conseguem fazer a sua função de educar.
A sua função não é assistente social, nem Psicólogo.

Que me serve a mim ter baixo indice de abandono escolar no ensino básico (até ao 9º ano), se a grande maioria dos alunos estão a utilizar a escola como sala de convivio , não aprendem nada, e chegam ao final sem nada saber?

Estas políticas só estão a levar à desqualificação da Escola Pública!!

Jornal de Nisa: Mina de ouro no Alentejo inicia actividade em 2009



Ver notícia no Jornal de Nisa

Podia responder ao argumento de o País não ter não ter Minas de Ouro de forma demagógica, e dizer:

- Pois não , não temos ouro para isso, Mas para ter que tapar os buracos dos Bancos que estão na falência , para provavelmente tentar salvar as duas empresas de fabricação de automóveis que estão em dificuldades, para esses já os nossos governantes sabem muito bem onde ir buscar o nosso dinheirinho. E não piam. É pagar o cheque , e de cócoras pedir , não se vão enbora, por favor.



LN

Fernando Pessoa contra Salazar

Assisti ontem a um espetáculo de dança na Culturgest com o título "Feminine" de Paulo Ribeiro. É um espetáculo que se constrói sobre a visão feminina da obra de Pessoa.
É muito bom. Recomendo a todos os que possam ir.
Hoje na Culturgest podem ver a segunda apresentação em Lisboa, ás 16:00 horas.

No fim do espetáculo o coreografo e dançarinas participaram numa sessão de debate com o público. Neste debate o coreografo deixou a ideia de que Pessoa, na relação com as mulheres, era um pouco reacionário.
Depois também um amigo, Luis disse-me que o Pessoa era Reacionário.

Como não tenho essa opinião, e conheço um livro que foi recentemente publicado, intitulado "Fernando Pessoa; contra Salazar" , deixo aqui alguns Poemas do Livro.

Retirado do Blog ANOVIS ANOPHELIS , de Francisco Trindade
ANOVIS ANOPHELIS: Contra Salazar ( todos os textos anti-salazaristas de Fernando Pessoa reunidos num s�livro, editado pela Angelus Novus)

COITADINHO DO TIRANINHO

Coitadinho
Do tiraninho!
Não bebe vinho,
Nem sequer sozinho...
Bebe a verdade
E a liberdade,
E com tal agrado
Que já começam
A escassear no mercado.
Coitadinho
Do tiraninho!
O meu vizinho
Está na Guiné,
E o meu padrinho
No Limoeiro
Aqui ao pé,
E ninguém sabe porquê.

ANTÓNIO DE OLIVEIRA SALAZAR.

António de Oliveira Salazar.
Três nomes em sequência regular…
António é António.
Oliveira é uma árvore.
Salazar é só apelido.
Até aí está bem.
O que não faz sentido
É o sentido que tudo isto tem.

29 - 3 - 1935 In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim

ESTE SENHOR SALAZAR

Este senhor Salazar
É feito de sal e azar.
Se um dia chove,
A água dissolve
O sal,
E sob o céu

Fica só o azar,
é natural.
Oh, c’os diabos!

Parece que já choveu…

UM SONHADOR NOSTÁLGICO DO
ABATIMENTO E DA DECADÊNCIA

29 - 3 - 1935 In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim


SALAZAR É MEALHEIRO.

Salazar é mealheiro.
Raparigas vinde vê-lo.
Por fora burro vidrado,
Por dentro coiro e cabelo.

1935 In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim


VAI P'RA O SEMINÁRIO

Vai p’ra o seminárioVai
O vento é contrário
Vai des-can-sar.
Já fizeste contas
Até que as tresleste.
Vê lá se me encontras
Do lado de leste.

1935 In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim


FADO DA CENSURA

Neste campo da Política
Onde a Guarda nos mantém,
Falo, responde a Censura;
Olho, mas não vejo bem.

Há um campo lamacento
Onde se dá o bom gado;
Mas, no ar mais elevado,
Na altura do pensamento,
Paira um certo pó cinzento,
Um pó que se chama Crítica.
A Ideia fica raquítica
Só de sempre o respirar.
Por isso é tão mau o ar
Neste campo da Política.

Às vezes, nesta planura,
Se o vento sopra de Norte,
O pó torna-se mais forte,
E chama-se então Censura.
É um pó de mais grossura,
Sente-se já muito bem,
E a Ideia, batida, tem
Uma impressão de pancada,
Como a que dão numa esquadra
Onde o guarda nos mantém.

O pó parece que chove,
Paira em todos os sentidos,
Enche bocas e ouvidos,
Já ninguém fala nem ouve.
Se a minha boca se move,
Logo à primeira abertura
A enche esta areia escura.
Só trago e me oiço tragar.
É uma conversa a calar.
Falo, responde a Censura.

Vem então qualquer vizinho,
Dos que podem abrir boca;
No braço, irado, me toca,
E diz, «Não vê o caminho?
O seu dever comezinho
De patriota aí tem.
Vê o caminho e não vem?!»
Para isso, bolas aos molhos!
Se este pó me entrou prós olhos,
Olho, mas não vejo bem.

In Poesia 1931-1935 e não datada , Assírio & Alvim

Poemas do site da Casa Fernando Pessoa, Banco de Poesia
http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt/index.php?id=2241

DESTAQUE Casa Feernando Pessoa

CONGRESSO INTERNACIONAL FERNANDO PESSOA
Encerrando as Comemorações dos 120 anos do autor do «Livro do Desassossego», a Casa Fernando Pessoa realiza, no Auditório do Turismo de Lisboa, de 25 a 28 de Novembro, o Congresso Internacional Fernando Pessoa. A si...ver mais


[28 de Novembro
2ª Sessão – Tarde
14.30 – Apresentação pública da revista «Portuguese Studies»

14.45 – Mesa: Ressonâncias de Pessoa
Perfecto Cuadrado «Fernando Pessoa, o heterónimo infinito»
Richard Zenith «António Vieira, imperador do Portugal pessoano»
José Barreto «Pessoa e Salazar»
Gastão Cruz «Fernando Pessoa: o que mudou na poesia portuguesa»]

LN

sábado, 22 de novembro de 2008

Protesto Legítimo (no Blog Educação do meu Umbigo)

Carlos Sêco

Aprovado com distinção! Tem toda a razão, esta ministra não tem já nada para dizer. Nem para dar ao nosso País.
Falam, Falam, Falam e a gente não os vê fazer nada!
Sra Ministra, Vá mas é trabalhar para o ISCTE , que é o sítio de onde não devia ter saído nunca. Vá dar aulas. Espero que no ISCTE haja pelo menos 5% de aulas assistidas. Eu tenho a impressão que são 0%.
Que vá mas é Trabalhar , que seja avaliada pelos alunos dela , e que os jornalistas seus amiguinhos admiradores do seu carácter Autoritarista e Autista depois, de forma transparente, nos mostrem os seus resultados como Professora.
Cruzes Credo , se podemos falar de Professora de uma pessoa tão mesquinha. Com tanta Soberba. Mete Dó ter o Ministério da Educação do meu País entregue a gente tão incapaz.
Fazer Política desta maneira, fechada no seu gabinete , e mandar num Primeiro-Ministro Imaturo e com Medo de cair no ridiculo que ele é, Isso sim, é fácil.
É péssimo para o País.
Não ande a estragar e a destruir o trabalho dos Professores e das Escolas.
De pessoas iluminadas , e providenciais, está o inferno cheio.
O País já não precisa de sí, nem deste primeiro ministro. Para nada!
Pior que isto nunca houve em democracia!
LN

Alexandre O'Neill - O Poema ("o medo vai ter heróis!" )

O poema

pouco original do medo
O medo vai ter tudo
pernas ambulâncias
e o luxo blindado de alguns automóveis
Vai ter olhos onde ninguém o veja
mãozinhas cautelosas
enredos quase inocentes
ouvidos não só nas paredes
mas também no chão
no teto
no murmúrio dos esgotos
e talvez até (cautela!)
ouvidos nos teus ouvidos
O medo vaiter tudo
fantasmas na ópera
sessões contínuas de espiritismo
milagres
cortejos
frases corajosas
meninas exemplares
seguras casas de penhor
maliciosas casas de passe
conferências várias
congressos muitos
ótimos empregos
poemas originais
e poemas como este
projetos altamente porcos
heróis(o medo vai ter heróis!) [ digo eu; Maria de Lurdes Rodrigues]
costureiras reais e irreais
operários(assim assim)
escriturários(muitos)
intelectuais(o que se sabe)
a tua voz
talvez
talvez a minha
com a certeza a deles
Vai ter capitais
países
suspeitas como toda a gente
muitíssimos amigos
beijos
namorados esverdeados
amantes silenciosos
ardentes
e angustiados
Ah o medo
vai ter tudo
tudo(Penso no que o medo vai ter
e tenho medo
que é justamenteo que o medo quer)
O medo vai
ter tudo
quase tudo
e cada um por seu caminho
havemos todos de chegar
quase todos
a ratos
Sim
a ratos

Alexandre O'Neill